Contratação para startups: como encontrar rockstars?

Recrutamento em startups é difícil.

Você sempre terá dois desafios:

  1. Encontrar talentos;
  2. Conseguir contratá-los para o seu time.

Quando a sua startup está dando os primeiros passos para escalar e os fundadores estão realmente precisando de suporte em suas tarefas, chega a hora de encontrar ajuda. 9 em cada 10 vezes essa será uma tarefa realmente desafiadora.

Dentro de uma startup existem vários detalhes, empecilhos e desafios. Encontrar colaboradores que sejam talentosos, tenham fit cultural e estejam dentro do seu orçamento, ao mesmo tempo, são alguns deles.

Quando a Rock Content começou a crescer e demos os primeiros passos para deixarmos de ser apenas 3 caras em uma salinha, começamos a caminhada para encontrar os rockstars ideais. Hoje, com 300 pessoas trabalhando na Rock, posso afirmar que colhemos alguns aprendizados muito valiosos.

Vou compartilhar com você o que eu aprendi sobre contratação para startups. Acompanhe!

Saiba distinguir se você precisa de uma contratação reativa ou planejada

Existem dois tipos básicos de contratação: a que é feita como reação a um problema (reativa) e aquela que é alinhada com o crescimento no médio/longo prazo da empresa (planejada).

Logo no começo, é pouco provável que você terá tempo de planejar. A primeira contratação acontece naquele momento em que os fundadores estão completamente atolados e precisam de ajuda. Nesse ponto, o cargo pode ser moldado para o profissional. Geralmente, ele é alguém que os fundadores conhecem e confiam para ajudar no primeiro momento da empresa.

Com o tempo — e crescimento da startup — você conseguirá fazer contratações planejadas. Nesta situação, o processo é uma jornada e não uma corrida. Temos tempo de conhecer candidatos, escolher o rockstar certo e desenvolver um relacionamento inicial com ele.

Mire em talentos fora da curva

Os desafios de uma startup em crescimento são mais atrativos do que parecem. Para muitos talentos fora da curva, essa é exatamente a mudança que eles procuram.

Um dos meus primeiros aprendizados no processo de contratação foi mirar por talentos acima da média. Procure por profissionais que estão muito acima do que você pode conseguir.

Muitos deles estão dispostos a adotar novos ares e fazer parte do crescimento inicial de uma startup promissora.

Esses primeiros “heróis” não só ajudam na criação da base do time, como também atraem outros profissionais fora da curva.

Contrate por potencial, não por qualificação

Faculdades e universidades ainda aglomeram grande parte do capital intelectual de diversos mercados. Porém, existem diversas opções e formatos de aprendizado disponíveis para profissionais moldarem suas carreiras. Ao contratar, escolha por potencial e não por qualificação.

A formação não torna um profissional excelente. O diferencial está no desejo de aprender e evoluir. O processo de aprendizado pode ser acelerado e moldado para tirar o máximo de um colaborador, mas as ambições e motivações são características que não acompanham um diploma profissional.

Nunca ignore o fit com a cultura da empresa

Como fundador, a cultura da Rock Content sempre foi de extrema importância para mim. Pessoas que compartilham da mesma cultura ajudam o negócio a crescer e criam unidade.

Dentro da Rock, grande parte dessa cultura consiste em nossos valores: aprender, ensinar, resolver, trabalhar em equipe, crescer, respeitar, confiar e se importar. Ao contratar rockstars, queremos pessoas alinhadas com esses valores e que tenham as mesmas ambições que nós temos.

A unidade é extremamente importante. Todos falam a mesma língua e conhecem as regras do jogo. É preciso apenas uma pessoa negativa para prejudicar todo o time.

Contrate para suprir suas fraquezas

Steve Jobs tem a sua famosa frase: “Concentre-se naquilo que você é bom, delegue todo o resto”.

Como falei anteriormente, talentos fora da curva atraem mais talentos do mesmo tipo. Quando você, como fundador, assume a postura de abrir espaço para outros profissionais, pessoas acima de média veem uma oportunidade de crescer e conquistar algo maior, em um espaço favorável.

Existe também outro grande ponto positivo nisso. Quando o time faz o mesmo que os founders, tão bem ou até melhor, você ganha tempo para pensar e escalar o negócio. A tarefa do dia a dia está sendo feita por pessoas extremamente talentosas.

Contratação para startups é um aprendizado constante. Provavelmente, o seu processo mudará diversas vezes e você colherá muitos aprendizados.

Ter uma cultura corporativa clara é extremamente importante para o processo e te ajuda a encontrar os rockstars que a sua startup precisa. Procure pessoas fora da curva, que sejam melhores que você no que fazem, e foque em escalar o negócio!

 

Livros Recomendados

Receba um email mensal com recomendação dos melhores livros que li.


Não vamos te enviar spam Powered by ConvertKit

Edmar Ferreira é Co-Fundador e CEO da Rock Content, líder em Marketing de Conteúdo no Brasil, e é membro ativo do SanPedroValley, comunidade auto-gerenciada de startups de Belo Horizonte.

Site Footer