O que aprendi lendo 100 livros em 1 ano

Em 2014 eu decidi tentar um novo desafio: Ler 100 livros em um ano. Muitos amigos e conhecidos me perguntaram qual foi o resultado o que me motivou a escrever este post. Li  um total de 58 livros durante o ano, nunca li tanto em minha vida mas ainda passei longe dos 100 livros prometidos. Resolvi manter o desafio em 2015 e depois de alguns ajustes em minha rotina consegui ler 103 livros.

Durante essa jornada eu aprendi algumas lições interessantes que quero compartilhar com você:

Tomar decisões o tempo todo custa caro

Comecei o desafio sem uma lista específica de livros ou um plano de ação. Isso foi um grande erro. Entre um livro e outro acabei criando alguns hiatos de dias sem ler nada por não saber o que ler em seguida.

Muitas escolhas e possibilidades podem paralisar nosso processo de decisão e isso vale para qualquer atividade. Existem inclusive pessoas que optam por não terem opções nas coisas simples do dia a dia para poderem ter mais energia na tomada de decisões importantes. Algumas pessoas muito bem sucedidas  não escolhem as suas roupas todo dia para  gastar o seu esforço em decisões mais importantes.

Uma das coisas mais interessantes que aprendi com o GTD ( Getting Things Done ) é separar a fase de definir um trabalho da fase de executar um trabalho. Parece simples demais a primeira vista mas  é surpreendente como coisas simples podem ser extremamente difíceis de implementar.

Para esse ano eu compilei uma lista inicial de livros e irei atualizar periodicamente com novos títulos. Se você tiver alguma sugestão  por favor coloque nos comentários ! Mas não pare de ler agora, ainda temos mais algumas lições importantes.

Ler mais de um livro ao mesmo tempo não é um crime

Ao longo do ano adquiri o hábito de ler simultaneamente vários livros. Eu considerava que isso era uma abordagem ruim e que me faria perder o foco mas os ganhos compensam. Muitas vezes eu fico empacado em alguma leitura, principalmente temas mais densos e sóbrios, isso poderia me fazer procrastinar com a leitura. Para resolver o problema passei sempre a ler mais de um livro e a trocar de título sempre que uma das leituras ficar muito entediante. Como sempre tomo notas não detectei nenhuma perda ou dificuldade em trocar constantemente entre um livro e outro.

Você tem mais tempo livre do que acha que tem

 Uma pergunta que eu ouvi bastante esse ano foi “mas como você tem tempo para isso Ed ?”. Bom, o tempo é igual para todos, sendo assim sacrifícios precisaram ser feitos. Olhando friamente como eu usava meu tempo percebi que gastava um tempo considerável navegando a esmo na internet, no Facebook ou assistindo séries de TV. Resolvi fazer um experimento radical de substituir as duas atividades por leitura e descobri que de fato eu tinha sim tempo livre. Você provavelmente tem muito mais do que pensa também !

Ler literatura não é perda de tempo

 Até antes de entrar para a faculdade eu lia muitos livros literários. O número foi caindo a medida que entrei no mercado de trabalho e a literatura deu lugar a livros técnicos e de negócios. Retomei a leitura de romances durante o desafio e as melhores inspirações que tive vieram deles.

Pesquisas recentes indicam que a literatura faz com que nos tornemos mais capazes de interagir com outras pessoas. Obras literárias são uma boa maneira de codificar estruturas sociais complexas e simultaneamente experimentar um pouco a vida sob outros pontos de vista. Estar imerso na vida de personagens fictícios pode te ajudar a entender melhor as pessoas reais que fazem parte da sua vida.

A mais poderosa lei conhecida pelo homem

Ninguém escapa impune da lei do menor esforço. Se você planeja ter uma dieta saudável é bom encher a geladeira de frutas e legumes ao invés de potes de sorvete pois quando a fome vier você vai pegar o que estiver a mão. O mesmo raciocínio é válido no caso da leitura ter sempre um livro a mão vai lhe ajudar muito a aumentar o tempo dedicado a leitura. Está na fila do banco ?  Esperando o ônibus ? Alguém furou a reunião na última hora ? Todas boas oportunidades se você tiver um livro a mão. Uma boa solução para ter sempre algo para ler é instalar o aplicativo do Kindle no seu celular, desse modo você vai poder continuar a leitura mesmo quando não estiver com seu kindle/iPad ou livro por perto.

Como invariavelmente ligar a TV ( ou navegar no Facebook ) é mais fácil do que pegar um livro eu sugiro que você separe previamente alguns horários para a leitura. Com o tempo você vai construir um hábito forte e não dependerá de brechas na agenda para ler. Depois que passei a ler em horários reservados passei a aproveitar muito melhor minhas leituras.

Ler muitas notícias é perda de tempo

Eu sempre gostei muito de ler notícias, principalmente relacionadas ao meu trabalho e a política. Um efeito colateral do desafio foi que passei a ler muito menos notícias me atendo apenas ao mais essencial. Me surpreendi como não me fez absolutamente a menor falta. Eu uso um aplicativo chamado Pocket para salvar qualquer notícia ou artigo que acho interessante para ler depois. No final do ano a lista de artigos estava em 987 não lidos. Resolvi por curiosidade analisar todos, apenas lendo os títulos vi que boa parte deles não tinha mais serventia alguma ou simplesmente não eram relevantes.  Entretanto, encontrei artigos muito interessantes e importantes na lista e que seria uma perda para mim se não os tivesse lido. Cheguei a conclusão de que eu gastava tempo demais com notícias mas que não gastar tempo algum pode ser prejudicial.

Resumindo …

Valeu muito a pena ter iniciado essa jornada. Por isso vou tentar novamente esse ano e acredito que com as lições aprendidas eu vá conseguir.

Caso tenha alguma sugestão de livro por favor deixe nos comentários !

Espero que alguns de vocês resolvam se juntar a mim e fazer desse um ano com mais profundidade e menos superficialidade.

Livros Recomendados

Receba um email mensal com recomendação dos melhores livros que li.


Não vamos te enviar spam Powered by ConvertKit

Edmar Ferreira é Co-Fundador e CEO da Rock Content, líder em Marketing de Conteúdo no Brasil, e é membro ativo do SanPedroValley, comunidade auto-gerenciada de startups de Belo Horizonte.

Site Footer