Os desafios de um CEO de startup que nunca te contaram

O processo de escalar uma startup não é fácil.

Junto com meus cofundadores, Diego e Peçanha, enfrentei diversos desafios à frente da Rock Content. No processo, aprendi muito sobre carreira, cultura e mercado. Nos tornamos referência em marketing de conteúdo e passamos de R$30 milhões em faturamento anual.

Hoje, quero compartilhar com você alguns desafios como CEO de startup que podem te ajudar a se preparar para o futuro. Acompanhe:

Encontrar e reter talentos

Existe uma famosa frase que diz: “Investidores investem em times e não em produtos”. Não me lembro quem cunhou está frase, mas do ponto de vista de CEO, posso afirmar que um time de qualidade faz toda a diferença no processo de escalar uma startup.

Porém, encontrar talentos fora da curva, contratá-los e retê-los é um desafio único. Você sabe que uma boa equipe é importante para o futuro da empresa e precisa fazer o máximo possível para mantê-los satisfeitos e motivados.

Desempenhar mais de uma função ao mesmo tempo

Durante um bom tempo, o seu orçamento vai ser reduzido. Isso significa que os fundadores assumirão diversos cargos e tarefas que, em um modelo ideal, seriam de profissionais especialistas. E, sim, você vai fazer isso por um bom tempo!

Nesse período vai ser criada a base da função que, mais tarde, será assumida por outra pessoa. É um conhecimento extremamente valioso, pois você consegue entender melhor o dia a dia daquela tarefa, seus desafios, dificuldades, oportunidades e, com isso, conhecer o perfil que deve ter a pessoa que assumirá o cargo.

Esse aprendizado é extremamente valioso para a visão geral necessária para um CEO.

Executar as ideias e visão dos fundadores

Se você está em busca de um cofundador, tenha em mente que um dos aspectos mais importantes é o alinhamento sobre a visão que ambos têm para o futuro da empresa. Dito isso, é inevitável que cada um dos fundadores tenha ideias diferentes sobre produtos, funcionalidades e até sobre como crescer a startup.

Como CEO, esse é um dos grandes desafios. Você precisa manter a startup rodando de acordo com a visão inicial dos fundadores, mas também executar novas ideias e aprimoramentos no produto e modelo de negócio. É preciso ser rápido e ágil. Erre rápido, aprenda com os erros e parta para a próxima ideia.

Deixar de ter a mentalidade de fundador para ter a de CEO

Fundadores são para sempre, enquanto CEO’s são transicionais. A mentalidade do fundador é de realizar coisas, fazer o máximo possível para resolver problemas e garantir que clientes utilizem o produto da melhor maneira possível.

Como CEO, isso muda. Em vez de realizar, você passa a possibilitar que outras pessoas realizem tarefas. Seja através da estrutura, organização ou processos, grande parte das suas responsabilidades diárias consiste em garantir que a sua equipe tenha as ferramentas necessárias para implementar as ideias e funcionalidades que os fundadores visionam.

Ser reconhecido no seu mercado de atuação

Quando pensamos em Apple, logo pensamos em Steve Jobs. Tesla, Elon Musk. Salesforce, Marc Benioff. Os CEO’s que admiramos se tornam mais do que chefes-executivos: eles são reconhecidos por suas qualidades de gestão e liderança e pela presença de suas empresas no mercado.

Esse reconhecimento e diferenciação são considerados importantes para a marca pessoal de um CEO, mas também para o crescimento da própria empresa. É uma maneira de se apresentar para seus clientes e entender suas dores e necessidades de um novo ângulo.

Esse reconhecimento é alcançado com o tempo. É um esforço paralelo ao que é aplicado diariamente na sua startup, mas é tão importante quanto desenvolver uma nova funcionalidade ou lançar um novo produto no mercado.

Manter a saúde em dia

A dedicação de construir uma startup de sucesso pode significar negligenciar cuidados básicos com a saúde. Se o seu corpo não funcionar bem, nada mais vai.

Como CEO, você deve atentar para as necessidades e desafios do seu time. E para que isso seja feito da melhor maneira possível, é preciso que você não deixe as suas próprias necessidades de lado.

Ter uma boa alimentação, fazer exercícios de forma regular e manter a saúde em dia são atitudes extremamente importantes – e relevantes para muitos investidores. Não só fisicamente, como mental e espiritualmente também.

Aceitar mentoria de pessoas mais experientes

Alguns CEO’s consideram a mentoria como receber a “supervisão de adultos”. Sinceramente, acredito que a mentoria é um dos melhores meios de aprender e se desenvolver como líder.

Bons mentores te ajudam a adquirir conhecimento e tomar boas decisões em situações novas para você. No final do dia, você precisa ter em mente o que é o melhor para a empresa.

E contar com profissionais experientes que te ajudam a superar suas fraquezas e exponencializar suas forças é exatamente o que bons líderes procuram.

Espero que meus aprendizados como CEO sejam relevantes para você se preparar para o seu futuro, ou melhorar o seu presente. Também adoraria conhecer os desafios que você enfrenta como líder e gestor. Não deixe de me contar nos comentários!

Livros Recomendados

Receba um email mensal com recomendação dos melhores livros que li.


Não vamos te enviar spam Powered by ConvertKit

Edmar Ferreira é Co-Fundador e CEO da Rock Content, líder em Marketing de Conteúdo no Brasil, e é membro ativo do SanPedroValley, comunidade auto-gerenciada de startups de Belo Horizonte.

Site Footer